Header Ads

Jon Jones é multado em R$ 667 mil e tem licença cassada pela Comissão Atlética da Califórnia

____________________________

Jon Jones é multado em R$ 667 mil e tem licença cassada pela Comissão Atlética da Califórnia  


Ex-campeão peso-meio-pesado do UFC, Jon Jones compareceu, nesta terça-feira, na audiência da Comissão Atlética da Califórnia, que julga o último caso de doping do lutador. Após quase três horas diante da corte, "Bones" teve a licença revogada e recebeu uma multa de US$ 205 mil (aproximadamente R$ 667 mil). O atleta ainda precisa aguardar o julgamento da USADA (Agência Antidoping dos EUA), cuja data não está definida.

Na prática, Jon Jones fica sem poder lutar na Califórnia, mas a decisão deve ser seguida por todas as demais comissões dos estados americanos e pelo próprio UFC. Caso receba, da USADA, a pena mínima de um ano - retroativa à data de seu último combate - ele poderá poderá pedir uma nova licença em agosto de 2018.

Jon Jones, que deu seu depoimento e respondeu às perguntas da corte, não chorou em nenhum momento. Ele adotou uma postura centrada diante da comissão e defendeu sua idoneidade.

"Você pode me chamar de festeiro, de estúpido, mas trapaceiro é a algo que eu nunca, jamais vou admitir. Não é quem eu sou. (...) Vocês sabem que não faz o menor sentido. Por que eu tomaria esteroides uma semana antes de lutar?" - declarou na audiência.

Em determinado momento, a comissária Martha Shen-Urquidez relembrou problemas antigos de Jon Jones com a justiça e a falha, de 2016, no antidoping. "Bones" admitiu que nunca seguiu os tutoriais da USADA, apesar de serem assinadas por ele. O americano, então, revelou que a equipe que gerencia sua carreira forjou a assinatura.

Cerca de meia hora após o término da sessão, Jon Jones se manifestou através de sua conta no Twitter.

"Quero agradecer a CSAC (Comissão Atlética da Califórnia) por seu tempo e por ouvir meu caso, e ao diretor executivo Andy Foster por dizer que acredita em mim".

Jon Jones, atualmente, responde por testar positivo no exame antidoping realizado antes da luta contra Daniel Cormier, no UFC 214, em julho do ano passado. "Bones" - que nocauteou o compatriota - falhou no por uso do esteroide anabolizante Turinabol e alega que houve contaminação em seus suplementos.

Saiba mais: Combate