Header Ads

Amanda Nunes esclarece sua desistência do UFC 213

____________________________

Amanda Nunes esclarece sua saída do UFC 213


Algumas horas depois da notícia de que estava fora do UFC 213, onde faria a luta principal contra Valentina Shevchenko, valendo o cinturão dos pesos-galos, Amanda Nunes deu sua versão dos fatos. Em seu perfil em uma rede social, a "Leoa" explicou a sequência dos fatos logo após a pesagem oficial do evento em Las Vegas e disse que irá trabalhar para que a luta contra a adversária seja remarcada em breve.  

Em sua conta pessoal no Instagram, Amanda explicou:

"Todo mundo está querendo ouvir meu lado, então aqui está. Eu tenho sinusite crônica, já lutei algumas vezes com isso antes, mas, dessa vez, não deu certo. Durante o processo de corte de peso, eu não conseguia respirar e ficava tonta, por causa da pressão dos seios nasais. Não estava me sentindo bem o suficiente para arriscar a levar socos na cabeça com tanta pressão. Fui levada ao hospital depois da pesagem, e eles só verificaram meu sangue e nível de desidratação, me liberando em seguida, com base nisso. No dia seguinte, voltei lá e fizeram uma tomografia computadorizada, onde descobriram um edema. Me passaram antibióticos e encaminharam à especialistas. Nunca fugi de uma luta antes. Peço desculpas aos meus fãs que vieram me ver. A luta está sendo remarcada. Eu ainda quero essa luta. Eu ainda quero essa adversária. Obrigada".

A declaração da brasileira coincide com o que falou o seu treinador na equipe American Top Team, Conan Silveira, que afirmou em entrevista ao Canal Combate que Amanda Nunes estava com uma sinusite muito forte e que tinha passado toda a semana anterior ao UFC 213 passando mal. 

Apesar do esclarecimento de Amanda Nunes, o presidente do Ultimate, Dana White, falou em entrevista coletiva após o evento deste sábado, que o problema da brasileira era "90% mental e 10% físico". O dirigente, inclusive, afirmou que não irá pagar a bolsa à campeã peso-galo, ao contrário de Valentina Shevchenko, e que, mesmo se o confronto for remarcado para o UFC 215, não será como luta principal. 

Saiba mais: Combate