Header Ads

Anderson Silva ameaça se aposentar caso não enfrente Romero pelo título interino no UFC Rio

____________________________

Anderson Silva ameaça se aposentar caso não enfrente Romero pelo título interino no UFC Rio


Nesta segunda-feira (dia 1), o ex-campeão dos médios do UFC, Anderson Silva, demonstrou seu descontentamento com o Ultimate em entrevista. "Spider" criticou duramente a organização, que ainda não lhe arranjou um substituto de Kelvin Gastelum, após sua queda no antidoping forçando sua saída do evento. Sendo que, o UFC 212 já é em junho, e Anderson quer lutar mo Brasil. 

Em entrevista, o brasileiro deixou claro que seu único objetivo no momento é enfrentar o cubano Yoel Romero (primeiro colocado no ranking da divisão), pelo cinturão interino dos pesos-médios. E caso seu desejo não seja atendido, Silva considera se retirar permanentemente dos octógonos.

"Acho que já deu. Lutei por grande tempo na minha vida. Tenho meu legado, minha história. É muito frustrante, porque é a segunda vez que não consigo lutar no meu país. Eu luto em Londres, em diferentes países, e nunca acontece no meu país. Se não me derem a luta pelo cinturão interino, eu aposento. Vou ficar com a minha família, aposentado. Eu digo que vou lutar com o Romero, respeito ele, é um grande lutador, número um do ranking, mas por que ele viria ao Brasil pra lutar comigo por nada?”

Anderson também demonstrou sua decepção com o "descaso" do evento em ainda não ter definido seu próximo oponente para a edição do Rio de Janeiro, reforçando que seu interesse é se apresentar em solo tupiniquim. 

"Estou aqui treinando há muito tempo. Não é minha culpa se o Gastelum saiu, não é meu problema. O meu problema é treinar duro para uma luta no Brasil pros meus fãs. O que acontece com os meus fãs? O que acontece com as pessoas que pagaram pra me ver no Brasil? É a segunda vez que isso acontece, estou cansado disso".

Em certo ponto da entrevista, “Spider” declarou que uma superluta com o canadense ex-campeão dos meio-médios, Georges St-Pierre, chegou a ser prometida para ele. Porém, não foi o que aconteceu na prática. Em seu retorno, St-Pierre encara o atual campeão Michael Bisping pelo cinturão dos médios, em julho no UFC 213, furando a fila de todo mundo da categoria até 84 kg.

"Me disseram que eu ia fazer superlutas com St. Pierre, e nada. Estou cansado. Eu ganhei minha luta em Londres, por que não me colocar para lutar com ele? Fui campeão por muito tempo, por anos. Não acredito em nada que Dana fala".

Fonte: Combate