Header Ads

Whittaker mira cinturão de Bisping: "Conquistei o direito"

____________________________

Whittaker mira cinturão de Bisping: "Conquistei o direito"


Após a vitória mais notável de sua carreira no MMA profissional até aqui, o jovem Robert Whittaker, que nocauteou o brasileiro Ronaldo "Jacaré" Souza, no card principal do UFC on Fox 24, e surpreendeu a todos. Já conquista seu lugar na corrida pelo cinturão dos pesos-médios.

Atual terceiro colocado no ranking da categoria, o jovem promissor de apenas 26 anos, apontou sua idade como uma fator fundamental para ocupar a vaga de próximo desafiante. Sendo que todos os possíveis concorrentes estão alguns anos mais próximos de encerrar suas passagens pelo Ultimate.

“Mostrei ao mundo, na minha última luta, que mereço disputar o cinturão. Eu fiz o que ninguém na divisão fez, contra um cara que não era parado daquela forma há muito tempo. Muita gente vem tentando cavar sua vaga na disputa do cinturão ficando parada, e mexendo os pauzinhos nos bastidores, fazendo política. Mas, no fim das contas, eles estão ficando sem tempo para lutar, e eu, não. Estou no começo da minha carreira. Se for uma corrida contra o tempo, eles não vão vencer”.

O neozelandês também comentou sobre o reconhecimento do campeão da categoria, Michael Bisping, após sua performance contra "Jacaré". Mesmo o inglês ainda achando o cubano Yoel Romero um desafiante mais perigoso, Whittaker garantiu que surpreender já faz parte de seu arsenal.

“Acho que Michael Bisping me deve uma luta, porque ele não ignorou o que eu fiz naquele dia. E mesmo que ignore, acredito que ele me ache uma luta mais fácil. Yoel tem muita badalação ao seu redor. Estou certo que ele me acha um adversário mais fácil. Mas eu adoro surpreender as pessoas”.

Questionado sobre uma possível chance de conquistar um "title shot", após uma luta com Romero (atual primeiro colocado do ranking) para definir o próximo desafiante incontestável da categoria até 84kg, o peso-médio rejeitou. E endossou que o direito de lutar pelo título contra Bisping, já foi conquistado em seu último confronto. 

“Não sei por que eu deveria fazer uma luta contra Yoel Romero para decidir o próximo desafiante. Acho que conquistei o meu direito de ser o próximo a disputar o cinturão, e o fato de Bisping me desafiar só trabalhou a meu favor. Só tenho que esperar e continuar fazendo o que tenho feito, e estar preparado para disputar o título”.

Fonte: Combate