Header Ads

Dana: "Vagar o cinturão dos penas foi decisão de McGregor"

____________________________

Dana: "Vagar o cinturão dos penas foi decisão de McGregor"


Após saber que Conor McGrgeor não era mais o campeão peso-pena do UFC, e que o brasileiro José Aldo teria se tornado o campeão linear da categoria até 66 kg, o treinado do irlandês, John Kavanagh, criticou a decisão da organização de retirar o primeiro título conquistado por seu atleta. Lhe restando apenas o cinturão do peso-leve (até 70 kg).

Porém, em entrevista o presidente do UFC, Dana White, rebateu as críticas de Kavanagh:

“Ele (John Kavanagh) está desinformado. Acho que ele não sabe tudo que aconteceu. Você acha que eu fiz isso? Isso foi uma decisão do Conor”.

White também esclareceu que a retirada do cinturão foi uma maneirar de resolver um estorvo na categoria. Sendo que, um lutador bem rankeado como, Max Holloway (com nove vitórias consecutivas), precisava lutar pelo título, José Aldo se mantinha como campeão interino e McGregor nunca defendeu o cinturão (conquistado em dezembro de 2015, no UFC 194), passando 2016 inteiro travando a categoria:

“Olha, eu deixei Conor lutar com Diaz e depois deixei ele lutar com Diaz de novo. Então ficou um buraco no peso-leve e deixei ele lutar. Mas, no fim das contas, ele fez com que a divisão (dos penas) parasse por um ano. Existe um impasse lá e muitos caras estavam irritados. Esta foi a minha forma de corrigir o impasse. Queria que Aldo lutasse com Holloway pelo cinturão, mas ele precisava de mais tempo. Então olhei isso e disse: “bem, faz sentido fazer Aldo campeão e ter Holloway e Pettis pelo título interino, e, quando José estiver pronto, salvo alguma lesão maluca, o vencedor pode lutar com ele”.


Fonte: Combate