Header Ads

Treinador de Aldo: "O UFC não vai liberar. Não tem o que fazer, tem que lutar"

____________________________

Treinador de Aldo: "O UFC não vai liberar. Não tem o que fazer, tem que lutar"


“Aldo quer fazer outras coisas, mas nessas conversas que tivemos ficou claro que não vão liberá-lo pra fazer isso. Não tem o que fazer, tem que lutar”. Com essas frases, Dedé Pederneiras indicou que o afastamento do campeão interino dos pesos-penas do UFC já estaria com os dias contados.

O líder da equipe Nova União admitiu que José Aldo não tem opção a não ser voltar a lutar para cumprir seu contrato.

Apesar de fazer a ressalva de que é preciso esperar os resultados das lutas entre Max Holloway e Anthony Pettis, e a disputa do título dos pesos-leves entre Conor McGregor e Eddie Alvarez, além da decisão que o irlandês pretende anunciar logo após o UFC 205, o treinador acredita que Aldo possa retornar entre fevereiro e março de 2017.

“Tem essa luta do Pettis com o Holloway, e tem a decisão do Conor. Só depois disso nós vamos saber o que vai acontecer. Tem chance dele voltar, a ideia do Aldo de se aposentar é por um motivo dele querer fazer outras coisas. Mas nessas conversas que tivemos ficou claro que o UFC não vai liberá-lo pra fazer isso. Não tem o que fazer, tem que lutar. Vai depender muito do que vai acontecer nessas duas lutas – Holloway x Pettis e McGregor x Alvarez. Não sei qual vai ser a decisão do Conor, mas acredito que entre fevereiro e março seria uma data boa. Os caras estão lutando agora, teriam três ou quatro meses de intervalo”.