Header Ads

McGregor pede para ser sócio do UFC

____________________________

McGregor pede para ser sócio do UFC


O "grande anúncio" esperado de Conor McGregor nos meses que antecederam o UFC 205 era mesmo o que foi especulado: o lutador irlandês será pai pela primeira vez. A namorada do recém-coroado campeão de duas divisões de peso, Dee Devlin, vai dar à luz em maio o primeiro filho do casal. Com uma família em formação, um cinturão em cada ombro e uma série de recordes quebrados, o próximo objetivo do "Notório" é ainda mais ambicioso: se tornar sócio do Ultimate. O atleta declarou que deseja uma reunião com os novos proprietários da companhia antes de pensar em sua próxima luta.

"Há algumas bombas que queria soltar. Um dos anúncios é que serei pai no começo do ano que vem. Estou cagando nas calças, não sei o que terei de fazer, porque não quero trazer meu filho ao mundo no meio disso tudo, não quero que isso vire um daqueles reality shows de celebridade, odeio isso! Não quero fazer minha família passar por isso. Quero que esse bebê seja muito feliz, vou tirar um tempo e ver como vai ser. Eles precisam vir falar comigo. Os novos proprietários não vieram falar comigo desde que a companhia foi vendida, e, como um homem de negócios, eu conquistei algo. Quem é o dono da companhia agora? Há pessoas que compraram parcelas, cadê minha parte? Cadê minha participação? Eles precisam vir até mim. Estou formando uma família, com um filho a caminho, quero ser proprietário, conquistei isso. Quero a parte que mereço - disse McGregor na coletiva de imprensa pós-luta."

O irlandês também deixou claro que o tempo que ele quer não tem nada a ver com lesões. Ele saiu ileso de sua vitória por nocaute no segundo round sobre Eddie Alvarez no evento principal do UFC 205, na madrugada de domingo, em Nova York.

"Eu estou novinho. Minha mão esquerda e meu pé esquerdo estavam machucados depois da luta contra Nate Diaz. Eu encontrei formas de lutar apesar disso. Você sofre machucados nessas guerras. Mas eu tenho várias formas de atacar e ganhar. Mas agora, para ser sincero, estou novo em folha. Não tenho nenhum arranhão! Para um jovem de 28 anos com todos os cinturões e todos os recordes, num jogo como este, posso continuar fazendo isso o dia inteiro. Mas, sou um homem de palavra, tenho uma família vindo, então quero o que é meu, se me quiserem de volta."

A fila para enfrentar McGregor, no entanto, não para de crescer. Na divisão dos penas, José Aldo espera sua revanche para unificar os cinturões - o irlandês ainda não defendeu o título linear que conquistou ao nocautear o brasileiro em dezembro do ano passado. Entre os leves, Khabib Nurmagomedov derrotou Michael Johnson de forma enfática no UFC 205 e fez campanha por uma oportunidade de disputar o título recém-conquistado pelo "Notório". E até o campeão dos meio-médios, Tyron Woodley, afirmou que se interessa pelo confronto com ele. McGregor, porém, tem muitas exigências para escolher seu próximo oponente.

"Khabib lutou só uma vez nos últimos oito anos! Ele não lutou tão frequentemente quanto gosto. Para eu me comprometer a algo assim, as pessoas precisam aparecer e serem competidoras consistentes. Ele teve uma boa performance hoje, serei justo, mas veremos aonde isso vai. Preciso ver atividade, preciso ver consistência, preciso me ver. Posso vir mudar sua vida miserável, mas é melhor você me dar motivos para fazer isso. Mas como eu disse, eu preciso me reunir com os novos proprietários antes de qualquer coisa. Eles precisam vir até mim e me deem uma fatia de verdade. Eu conquistei isso. Me tragam à bordo para valer, não desta forma."