Header Ads

Khabib: “UFC não promove meu nome para proteger McGregor”

____________________________

Khabib: “UFC não promove meu nome para proteger McGregor”


Conor McGregor é a maior estrela da história do UFC. O irlandês é vocal, atrai atenção da mídia, arrasta uma legião de sua terra natal, quebrou o recorde de vendas de pacotes de pay-per-view (mais de 8 milhões no total): UFC 189, 194, 196, 202 e 205, e foi o primeiro lutador a conquistar dois cinturões de categorias de peso distintas no evento.

Dito isso, “O Notório” é uma peça valiosa para a organização. McGregor declarou após conquistar seu segundo cinturão que, só retornará ao octógono quando o UFC lhe conceder ações da empresa o tornando um sócio. 

Já o russo Khabib Nurmagomedov não vê tudo isso com bons olhos. O 1º colocado no ranking dos leves, possui uma das maiores sequências de invencibilidade do MMA e obteve sua última vitória sobre o americano Michael Johnson, no UFC de Nova Iorque.

Em entrevista, Khabib acusou o UFC de estar protegendo o irlandês. Nurmagomedov acredita que a organização não tem interesse em promover seu nome, sendo o possível próximo desafiante da categoria dos leves, o russo poderia ser um perigo real e oferecer riscos ao reinado de McGregor. 

Porém, o lutador foi escalado para uma luta no card preliminar, no evento em que Conor encabeçou o card principal, disputando o cinturão da categoria na luta principal:

"Não importa, tenho que lutar. O octógono fecha da mesma forma no card preliminar ou no principal. Mas acho que o UFC me colocou no preliminar para não fazer meu nome grande e poder tomar conta do Conor. Eles não querem promover meu nome muito bom".

Conquistando sua 24ª vitória em sua carreira no MMA profissional, Khabib declarou que só retornará a lutar no evento, caso, seu próximo duelo seja pelo título dos leves, que pertence agora ao irlandês:

"Meu estilo é muito difícil para a divisão dos leves. Tenho pressão, posso derrubar, tenho um bom preparo físico. Sei disso. Para me parar, meu oponente tem que me nocautear. O Conor é muito bom em pé, todos sabem. Bom boxe, bom tempo, bons golpes. Mas todos sabem que eu tenho controle, wrestling, pressão… Eu derrubarei ele, baterei, deixarei ele nervoso, falarei com ele e farei ele desistir".

Fonte: UOL Esportes