Demian Maia: "Espero que aconteça o justo"

____________________________

Demian Maia: "Espero que aconteça o justo"


Com seis vitórias consecutivas, Demian Maia vive momento importante no Ultimate. No último sábado, o faixa-preta de jiu-jítsu impressionou ao liquidar Carlos Condit de forma rápida com um mata-leão em 1m52s de confronto e se colocou em boa posição para ser o próximo desafiante ao cinturão do peso-meio-médio (até 77kg), que pertence a Tyron Woodley. Entretanto, sabe que enfrenta forte concorrência de Stephen Thompson, que bateu seus últimos sete oponentes, e acredita que, caso o americano seja o escolhido, será justo, mas espera que o próximo compromisso do campeão seja marcado de forma rápida, mesmo que não seja contra ele.

"Acho que vou disputar o cinturão. Não sei se vou disputar antes do Thompson ou depois, mas acho que vou. Acho que a gente pode dar a chance de disputar o título para os dois. Pensando emocionalmente, óbvio que eu argumentaria para o meu lado, tenho 18 vitórias no UFC, tenho nove nessa categoria, mas também têm argumentos para o Thompson, que vem de sete vitórias seguidas, ganhou do ex-campeão Johny Hendricks e de um contender muito bom, que é o Rory (MacDonald). É muito difícil. Lógico que puxaria para mim, mas, sendo racional, é difícil escolher entre um e outro. Fico muito difícil argumentar para um ou outro porque é muito parelho. O que acho que tem que acontecer, sendo eu ou ele, é marcar a luta rápido com o Woodley. Se for ele, que marquem logo com o Woodley, porque ele está só esperando, então não tem sentido seguir esperando, e eu lutar com o vencedor e esperar para lutar contra eles. Se for eu, é marcar essa luta, e o Thompson lutar com o vencedor. Esportivamente, isso é certo" - afirmou, em entrevista.


Caso seja o escolhido pela organização para ser o próximo rival de Woodley, Demian planeja voltar ao octógono no UFC 207, dia 30 de dezembro, em Las Vegas (EUA), que lhe permitiria descansar e fazer uma preparação completa para a luta. Porém, se Thompson for o próximo oponente do campeão, o brasileiro pode ganhar um problema inesperado, já que o canadense Georges St-Pierre tem sua volta ao MMA especulada para o UFC 206, dia 10 de dezembro, em Toronto (CAN). O ex-campeão declarou que Nick Diaz pode ser seu próximo rival, mas Demian evitou comentar a possibilidade de ver GSP tomar sua frente em uma eventual disputa de cinturão, mesmo com Dana White, presidente da companhia, tendo dito que ele não tem mais vontade de ser campeão.

"Eu espero que não. Não tenho controle sobre isso. Desde que ganhei do Gunnar (Nelson, em dezembro do ano passado) a gente especula. Quando ganhei dele, já pedi minha chance, fiz quatro vitórias consecutivas, pedi o cinturão e ficou no "vai, não vai", "fica, não fica". Acabaram decidindo mesmo pelo Woodley, que estava há muito tempo parado. Ganhei do Matt Brown, falaram que ia ser agora e nada. Isso só tira minha energia e só me estressa. Prefiro não saber, até porque não sei se o St-Pierre quer voltar (a disputar o título). Já ouvi falar até que ele quer lutar com o (Conor) McGregor, então espero que aconteça o justo" - analisou.


Share on Google Plus

About Writer

UDMM - Mundo das Lutas - Eventos do UFC, Notícias e muito mais - Desde 2014.