Luta: Anderson Silva vence Nick Diaz e chora - UFC 183

____________________________

  Luta Anderson Silva x Nick Diaz UFC 183 - Anderson Silva volta, vence Nick Diaz e chora. 


O relógio passava um pouco das 3 da manhã quando Anderson Silva, "O Spider" subiu ao octógono do UFC 183 para a sua luta de número 40 da carreira. Ele  fez o sinal da cruz...a torcida estava eufórica,...Anderson voltara ao lugar que o consagrou como uma lenda do UFC. O Atleta faz parte da história do Ultimate como nenhum outro lutador. Anderson ainda não foi superado em defesas de titulos, foram 10 até perder o cinturão para o jovem Chris Weidman, em junho de 2013, e em dezembro desse mesmo ano, o lutador brasileiro deixou o octógono, na revanche contra Chris Weidman, em uma maca. Todos sabem o que aconteceu naquele dia terrivel, e muito acreditavam que Anderson Silva jamais voltaria a ser o campeão que ele foi no UFC. Até Anderson mesmo chegou a duvidar de sua volta, isso é normal.

Mas quem tem um sonho, o sonho nunca morre.  Ele manteve o sonho de voltar a sentir a alegria de ouvir a plateia gritando o seu nome. Anderson manteve firme o propósito de sentir a adreanalina; de entrar à sua maneira no octogono e sair de lá vencedor. 

O dia desse sonho passar pela prova de fogo foi hoje, contra um desafiante bem mais jovem do que ele, porém um tanto experiente no MMA. 
Nick Diaz, 31 anos, tem apenas 3 lutas no UFC, mas uma longa histoira no MMA,  e assim como Anderson Silva estava ausente, embora as razões tenham sido diferente,  no caso do americano ele decidiu se aposentar, ao ser chamado da aposentadoria por Dana White, o chefão do UFC, para lutar com Anderson Silva , Nick aceitou depois de fazer um bom acordo financeiro.

A luta foi marcada para hoje, e até que esse dia chegasse houve uma ampla divulgação do evento, talvez a maior divulgação da história do UFC. Anderson Silva se manteve tranquilo durante todo esse assédio da imprensa mundial, talvez porque todo esse processo pelo qual passou, desde a perda to titulo até agora, lhe ensinou lições de tal forma que chegou a dizer: " Vai ser como se fosse a primeira vez"

A Luta - Diaz tentou fazer Anderson provar do próprio veneno
O Primeiro Round -  Foi bem equilibrado, Diaz acertou alguns golpes, ele começou querendo provocá-lo, fazendo uma brincadeira para tentar desestabilizar o psicologico do brasileiro, no mesmo palco da luta contra Chris Weidman, quando ele quebrou a perna. Não deve ter sido fácil.
Anderson Silva nao se deixou levar pela provação, e também passou a provoca-lo. Em um momento, no meio do primeiro round, Nick Diaz caiu, Anderson Silva, para provocar, pois já estava um pouco solto na luta, nem sequer partiu pra cima do americano. Na parte final do primeiro round, Anderson Silv acertou um chute forte de direita, de forma que o americano sentiu, e mais alguns dois socos, o primeiro round terminou com o americano sangrando um pouco pelo nariz

Segundo Round - Anderson Silva já estava estava bem mais à vontade, e passou a mostrar toda a sua habilidade. Uma cotovelada daquelas que ele já levou adversário a nocaute, quase acerta Nick Diaz. Anderson foi um pouco melhor, ganhou de novo, obrigado o americano a partir para o terceiro round de forma mais efetiva.

O terceiro Round começou com Anderson Silva procurando o momento para acabar coom a luta, até mesmo porque ele já aparentava cansaço. Um chute rodado quase acerta em cheio Nick Diaz, que insistia na guerra psicologica, com provocações. Anderson Silva mais uma vez continuou procurando acerta-lo, porém também o provocou um pouco baixando a guarda. Ao final do terceiro round um chute rodado rapido passou muito perto do queijo de Anderson Silva. Mais uma vez Nick Diaz voltou para o banco com a cara sangrando ainda mais, e com marcas de chutes fortissimos nas pernas e costelas.
O Quarto round começou bem parecido com os demais, com Nick com a mesma marra e a aguentando os golpes fortes do brasileiro. Diaz não seguiu o conselho do seu treinador, para tentar derrubar o brasileiro, e insistiu na trocação. A luta passou a ser mais estudada, a trocação porém mais fraca,  bem diferente de  como foi no incio da luta.
O Quinto Round mais uma vez começou com Nick Diaz provocando Anderson Silva, ele ate ensaiou uns passinhos na frente do brasilerio. Aos 3:50 do round teve uma trocação mais franca proximo a grade, e no final desse round, Nick Diaz tentou acertou alguns socos, mas passaram no vazio, Anderson Silva foi mais rapido.  No final da luta, depois de uma breve trocação, um golpe rodada mais uma vez passou muito perto, faltando um minuto para o final da luta

Final da Luta ( Não é o video da luta )
Anderson Silva falando: "Muito obrigado a Deus, a minha familia e aos meus amigos por mais uma vez ter a chance de estar aqui. Esse momento é muito importante pra mim, pra minha familia e para todos os brasileiros. Eu achei que não conseguiria voltar..eu quero agredecer ao médico, e a todos que cuidaram de mim..."
Antes disso, porém, quando foi anunciado como vencedor, Anderson Silva caiu no octogno e chorou bastante, algo tipo assim: " Eu sofri muito para chegar até aqui"
Anderson Silva cai no chão e chora após ser anunciado vencedor ( Foto: Getty Imagens)

O brasileiro continuou falando um pouco mais, disse que Nick Diaz não era uma cara ruim, que era um show man, que era um show man, que o UFC era show...etc. foi por aí, tem tudo no video da luta que será postado exclusivamente em nossa página no facebook e em outras redes sociais. Em respeito às normas dos anunciantes, não postamos nenhum video de luta aqui nesse site. - Acesse aqui a nossa página no Facebook
Tags: video completo da luta Anderson Silva x Nick Diaz - UF 183

Video da Luta 

Atualização: 07:17h -  Em respeito às normas dos anunciantes,não postamos nenhum video aqui. O video da Luta Completa Anderson Silva x Nick Diaz UFC 183 está em nossa página no Facebook - Participe da Promoção: "Compartilhe o video da luta Anderson Silva x Nick Diaz e concorra a 10 camisetas de MMA

Share on Google Plus

About UDMMA - Mundo das Lutas

UDMM - Mundo das Lutas - Eventos do UFC, Notícias e muito mais - Desde 2014.